1

Solução personalizada

20 litros 

de água tratada por segundo

15.000 toneladas

de solo contaminado removido

Visualizando no momento

O desafio

Dois eventos aparentemente não relacionados aconteceram na década de 1930: o Aeroporto de Guernsey celebrou sua grande inauguração, e os PFAS foram inventados. E, embora ambos tenham sido considerados um progresso, os PFAS desde então vêm provando o contrário. Os compostos de poli e perfluoroalquil (poly and perfluoroalkyl substances — PFAS), um grupo de produtos químicos desenvolvidos pela primeira vez para uso em revestimentos têxteis, utensílios de cozinha sem aderência, eletrônicos e espumas para combate a incêndio, são agora responsáveis por uma contaminação ambiental em larga escala. Quando os PFAS foram identificado nas águas superficiais que abastecem o reservatório de água potável da ilha, o Aeroporto de Guernsey precisou de ajuda para investigar o problema. Seu solo poderia ter sido afetados pelo uso de espumas para combate a incêndio durante treinamentos e respostas a incidentes, e uma ação imediata foi necessária para proteger o suprimento de água potável de Guernsey.

A solução

Foi importante determinar se os PFAS específicos identificados nas águas superficiais de Guernsey eram realmente decorrentes do aeroporto, que utilizava espumas de combate a incêndios que continham a substância química. A Arcadis foi contratada para investigar e avaliar o solo, as águas subterrâneas e superficiais, e, felizmente, temos experiências e conhecimentos específicos para lidar com os PFAS. Isso significava que poderíamos implementar medidas provisórias de resposta a emergências enquanto projetávamos e desenvolvíamos um sistema de tratamento de água personalizado que ajudasse a limpar o reservatório.

  • LEIA MAIS

    Começamos a trabalhar imediatamente e, como parte de nossa investigação inicial, identificamos sete áreas principais do aeroporto que foram afetadas pelo PFAS. Priorizamos quatro dessas áreas como tendo necessidade de atenção urgente e começamos o processo de remediação imediatamente. Isso incluiu a remoção de 15 mil toneladas de solo impactado, que continuava a atuar como fonte de PFAS por meio de lixiviação na água do local.

     

    Projetamos simultaneamente um sistema de tratamento de água que removeria qualquer PFAS restante que representasse um risco para o suprimento de água de Guernsey como um todo. O sistema que desenvolvemos utiliza carvão ativado granulado, que funciona capturando e tratando águas subterrâneas e de superfície antes de chegar ao reservatório de água potável da ilha.

     

    Apesar das dificuldades que vêm com o trabalho em um aeroporto em funcionamento e lidando com um contaminante altamente complexo, esse sistema de tratamento foi totalmente instalado no aeroporto em apenas nove meses. O sistema de tratamento, conhecido no local como Sistema de Melhoria das Águas Subterrâneas (Groundwater Improvement System — GWIS), é capaz de tratar até 20 litros de água por segundo e tem garantido que a concentração de PFAS na água potável da ilha esteja agora bem abaixo dos padrões atuais de água potável do Reino Unido.

O impacto

Protegendo o povo de Guernsey

Foi imperativo conceber uma forma pragmática, bem-sucedida e rentável de gerir e mitigar os impactos dessa contaminação. Entender que os PFAS são altamente móveis na água, não se degradam e alguns são bioacumulativos, o que significa que se acumulam em organismos vivos, incluindo humanos, foi um motivador principal durante o projeto.


Recursos usados

Connect with {name} for more information & questions

Arcadis will use your name and email address only to respond to your question. More information can be found in our Privacy policy