You have not accepted cookies yet

This content is blocked. Please accept marketing cookies. You can do this here.

Marjolijn Versteegden

Global Solutions Director, Net Zero Facilities & Sustainable Communities

Oferecemos soluções de modernização que renovam a sua cidade e proporcionam espaços agradáveis e energeticamente eficientes para as gerações futuras.

Modernização e remodelagem de ativos

O setor imobiliário é responsável por quase 40% das emissões globais de CO2, portanto, obter a combinação certa e sustentável de energia só funcionará se os principais usuários — edifícios — forem energeticamente eficientes. O uso de materiais livres de carbono deve ser uma meta central para a redução de energia. A circularidade de materiais é uma estratégia valiosa, como a reutilização ou adaptação de infraestrutura envelhecida e subutilizada, como gasodutos convertidos em centros de armazenamento de energia. Muitas cidades, como França e Nova York, também adotaram regulamentos para que novos edifícios usem materiais com baixa emissão de carbono.

Isso também deve andar de mãos dadas com o uso de fontes alternativas de energia de baixa emissão de carbono. Cada vez mais, os cidadãos exigem habitações e estabelecimentos comerciais que possuam selos de energia sustentável. No entanto, incorporadoras imobiliárias e empresas do ramo enfrentam desafios de custo ao reformar ativos antigos para torná-los mais ecologicamente corretos. Municípios e concessionárias também enfrentam desafios de custo ao remodelar ativos de energia, como a expansão de redes.

A demanda correspondente é fundamental para ambos. Ao investir em soluções de aquecimento urbano, por exemplo, as cidades podem obter clientes suficientes para se conectarem às redes e financiarem novas infraestruturas, enquanto os promotores imobiliários conseguem descarbonizar seu estoque. Ao conectar os envolvidos de maneira adequada, é possível criar benefícios mútuos.

ESTE POST FAZ PARTE DA SÉRIE

Resiliência Urbana

Com base na promessa de prosperidade, é provável que até 2050 cerca de dois terços da população mundial sejam atraídos para as áreas urbanas. No entanto, muitas cidades não estão cumprindo essa promessa à medida que o crescimento urbano aumenta. Os desafios incluem o aumento da densidade populacional, aumento do custo de vida, desigualdade de acesso aos recursos e impactos crescentes das mudanças climáticas. Será que estamos prontos para enfrentar esses desafios?

Principais etapas para apoiar sua jornada:

  • É essencial analisar os ativos por meio de um programa de manutenção de vários anos e um orçamento em vigor. Nesse sentido, a correspondência da demanda entre desenvolvedores imobiliários, municípios e serviços públicos será crucial para descarbonizar o estoque

  • A gestão de ativos e a manutenção de operações de infraestrutura e imóveis devem ter como principal objetivo a redução de energia. É importante considerar a circularidade dos materiais na modernização e o uso de materiais com baixa emissão de carbono

  • É importante incluir no programa geral de gestão de ativos as fontes de energia com baixa emissão de carbono que apoiam as metas de descarbonização e atendem às demandas dos cidadãos, considerando custos e benefícios sociais

  • A utilização de ferramentas e tecnologias inovadoras pode auxiliar na medição dos melhores cenários para conversão e/ou remodelagem de ativos. Auditorias periódicas de garantia e conformidade são essenciais para assegurar que os ativos mantenham a eficiência energética de acordo com as metas e legislações

Marjolijn Versteegden

Global Solutions Director, Net Zero Facilities & Sustainable Communities